ACESSAR O MATERIAL TAGS

Autor(a):

Silva, Petter Maahs da

Orientador(a):

Paro, Vitor Henrique

Ano de publicação:

2015

Unidade USP:

Faculdade de Educação [FE]

Assuntos:

classe baixa; cultura; participação; escola pública; gestão democrática da educação

Palavras-chave do autor:

classe baixa;cultura;escola pública;gestão democrática da educação;participação

Resumo:

O objetivo desta pesquisa foi analisar a intervenção espontânea popular na escola pública estatal. Parte-se da hipótese de que o comportamento popular, longe de ser uma reação irracional ou deferente à degradação dos serviços escolares, possui uma lógica própria, fundamentada em valores compartilhados pelo grupo social e na eficácia da ação, podendo se tornar mais complexo a partir da mediação da cultura, dos costumes e da prática cotidiana. A confirmação desta hipótese recoloca no centro da discussão a capacidade de intervenção da população nos processos escolares, a despeito da impermeabilidade administrativa das escolas, de acordo com as necessidades e expectativas populares, dentro daquilo que é possível em cada momento histórico. Busca-se reconstruir, por meio de pesquisa empírica de caráter qualitativo e de estudos teóricos comparados, as formas originais e inovadoras (muitas vezes violentas) de intervenção que a população de um bairro popular-operário da periferia de Cubatão, Estado de São Paulo, encontra para alcançar seus objetivos junto à escola pública estatal, os expedientes adotados para manifestar seus descontentamentos, mesmo quando a participação formal lhes é negada ou é considerada inviável pela própria população.

ABNT:

SILVA, Petter Maahs da; PARO, Vitor Henrique. Os condicionantes culturais da participação das classes populares na gestão da escola pública: um estudo de caso. 2015.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-14122015-160138/ >.