ACESSAR O MATERIAL TAGS

Autor(a):

Tanus, Maria Ignez Joffre

Orientador(a):

Carvalho, José Carlos de Paula

Ano de publicação:

1992

Unidade USP:

Faculdade de Educação [FE]

Assuntos:

antropologia; antropologia cultural e social

Resumo:

Estudo empírico sobre o imaginário de um grupo social migrante que atua em uma escola de periferia urbana - centro de atividades do pequeno trabalhador - em Cuiabá/MT, desenvolvendo um programa de educação popular, fundamentado no binômio educação e trabalho, com alunos de baixa renda. E um ensaio que privilegia o texto descritivo, baseado nos depoimentos dos informantes acerca de suas histórias de vida, visão de mundo, dimensões do real. Os relatos são permeados pelo imaginário de ponta a ponta, tanto no seu aspecto patente, explicito, como latente, implícito muitas vezes opaco e, no entanto, determinante. A investigação busca compreender as diferenças, os pluralismos espaciais, temporais, sociais e individuais. Destaca-se a complexidade do fato social cotidiano, como lócus das práticas sociais, dentre as quais se inclui a educação. A vinculação epistemológica e paradigmática que embasa o trabalho se enraíza em diversos solos que apesar de diferenciados, não conflitam e, de certa forma, se compatibilizam: a antropologia do imaginário de Gilbert Durand, a culturanalise de Edgar Morin, a culturanalise de grupos sociais de Jose Carlos de Paula Carvalho, a sociologia do cotidiano de Michel Maffesoli e as fenomenologias da vida cotidiana.

ABNT:

TANUS, Maria Ignez Joffre; CARVALHO, José Carlos de Paula. Mundividências: estudo sócio-antropológico de um grupo de migrantes no bairro Planalto, periferia urbana de Cuiabá, Mato Grosso 1992.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1992.