ACESSAR O MATERIAL TAGS

Autor(a):

Doimo, Ana Maria

Orientador(a):

Cardoso, Ruth Correa Leite

Ano de publicação:

1993

Unidade USP:

Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas [FFLCH]

Assuntos:

igreja; política; movimentos sociais; movimento popular

Resumo:

Trata de uma situação aparentemente paradoxal: a formação de um ético-político em meio a movimentos reivindicativos de natureza localizada, diversa e fragmentaria; bem como assinalada a influência desse campo na configuração da esfera pública. A pt.1 apresenta a crise do conceito clássico de movimento social no mundo capitalista contemporâneo e aponta o surgimento de um novo potencial de conflitos que, referidos ao fundo público ou aos excessos do estado, desapropriam-se dá ação direta como mecanismo de interlocução para, então, realizarem-se numa espécie de vácuo regimental entre o estado, o mercado e a cultura. Daí conclui-se pela eclosão de movimentos sociais de natureza fragmentaria e de caráter volátil que, suscetíveis de agenciamentos provenientes da esfera privada, podem dar origem a diferentes campos ético políticos, até mesmo contraditórios entre si. A pt.2 trata da ascensão e crise de um desses campos: o chamado movimento popular, desenvolvido no Brasil durante os anos 70 e 80. Ao longo de capítulos, cuida-se de descobrir seus aportes institucionais -- notadamente de natureza não-politica; reconstruir sua complexa trama de redes sociais predispostas a participação movimenta lista; e, apontar sua sociabilidade cambiante entre condutas, a um tempo, de negação e de afirmação da institucionalidade política.

ABNT:

DOIMO, Ana Maria; CARDOSO, Ruth Correa Leite. Movimento popular no Brasil pós 70: formação de um campo ético-politico. 1993.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1993.