ACESSAR O MATERIAL TAGS

Autor(a):

Scandiucci, Guilherme

Orientador(a):

Freitas, Laura Villares de

Ano de publicação:

2005

Unidade USP:

Instituto de Psicologia [IP]

Assuntos:

psicologia junguiana; hip hop; afrodescendentes; relações étnicas e raciais; cultura afro-brasileira

Resumo:

Esta dissertação tem como ponto de partida a psicologia analítica de C.G. Jung aplicada a um contexto local: o Brasil e, mais especificamente, a cidade de São Paulo. Aliado aos pós junguianos, o trabalho procura referências externas ao campo da psicologia - como a sociologia, a antropologia e a história - para percorrer o fenômeno chamado movimento ou cultura hip hop. Este atinge parte considerável da população jovem de São Paulo, sobretudo a que mais sofre com o processo de exclusão social, isto é: a negro-descendente das periferias. Os materiais coletados foram entrevistas, depoimentos, observações próprias - boa parte destes provenientes da Aliança Negra Posse, organização ligada ao hip hop e localizada na Cohab Cidade Tiradentes -, além de letras da vertente musical rap. A análise realizada concluiu que o hip hop tem grande força de expressão simbólica na construção de uma persona criativa dessa população, conferindo-lhe possibilidade de assumir uma identidade mais próxima de sua realidade. Tal movimento é também capaz de exercer influência sobre a autonomia dos complexos da sociedade paulistana, sobretudo no que tange a questão do racismo e do lugar ocupado pelos negro-descendentes habitantes da periferia.

ABNT:

SCANDIUCCI, Guilherme; FREITAS, Laura Villares de. Juventude negro-descendente e a cultura hip hop na periferia de São Paulo: possibilidades de desenvolvimento humano sob a ótica da psicologia analítica. 2005.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2005.