ACESSAR O MATERIAL TAGS

Autor(a):

Oliveira, Quinha Luiza de

Orientador(a):

Lomônaco, José Fernando Bitencourt

Ano de publicação:

1987

Unidade USP:

Instituto de Psicologia [IP]

Assuntos:

psicometria; alfabetização; validade do teste; precisão do teste; teste metropolitano de prontidão; teste de diagnóstico de habilidades do pré-escolar; teste de prontidão para leitura; instrumento de avaliação do repertório básico para alfabetização

Resumo:

Estuda a precisão, o índice de dificuldade e a validade concorrente e preditividade de 4 testes: Teste Metropolitano de Prontidão (TMP), Teste Diagnóstico das Habilidades do Pré-Escolar (DHP), Teste de Prontidão para a Leitura (TPL), e Instrumento de Avaliação do Repertório Básico para Alfabetização (IAR). Verifica, também, a influência das variáveis sexo, freqüência ao pré-primário e classe social sobre o desempenho nestes testes. Os Ss são alunos de 1ª série do 1º grau, de ambos os sexos, 67 de classe social média-alta de escola pública central e 73 de classe média-baixa de escola da periferia. Submete os Ss aos 4 testes no início do ano, e a uma prova de aproveitamento no final do ano, elaborada pela experimentadora para fins de comparação. Os 4 testes apresentam coeficientes aceitáveis de precisão e validade, sendo que nos subtestes esses coeficientes são menores; o TMP apresenta os maiores coeficientes. Verifica que os Ss de classe média-alta e os que freqüentaram pré-primário apresentam um desempenho superior em todos os testes. Os Ss de classe média-baixa apresentam melhor desempenho no TPL e mais dificuldade nas habilidades numéricas e de análise-síntese. Com base nesta análise, sugere itens e subtestes mais adequados para elaboração de um novo instrumento de avaliação de prontidão para a leitura e escrita.

ABNT:

OLIVEIRA, Quinha Luiza de; LOMÔNACO, José Fernando Bitencourt. Estudo psicométrico de quatro instrumentos de avaliação da prontidão para a leitura e escrita. 1987.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1987.