ACESSAR O MATERIAL TAGS

Autor(a):

Alves, Luis Augusto

Orientador(a):

Muramatsu, Mikiya

Ano de publicação:

2013

Assuntos:

ciência (estudo e ensino); educação; educação não formal; psicologia social; discurso do sujeito coletivo

Palavras-chave do autor:

discurso do sujeito coletivo;educação;educação não-formal;psicologia social

Resumo:

A Universidade de São Paulo (USP) e quatro escolas públicas da periferia de cidade de São Paulo propuseram uma parceria, para capacitação de professores, e imersão de alunos e professores em espaços de Cultura e de Divulgação da Ciência no campus universitário, com início em 2011. Este projeto faz parte do programa Novos Talentos da CAPES e tem o objetivo de realizar atividades extra curriculares com ênfase na política de inclusão social. As escolas visitaram onze desses espaços, um por dia (manhã e tarde), sempre em grupos de vinte alunos acompanhados por um professor da escola e um monitor, aluno da Universidade. Os alunos participaram de atividades elaboradas pelos educadores desses espaços para vislumbrar a Cultura e a Ciência em uma perspectiva que os aproximou das fronteiras do conhecimento bem como, das preocupações e aspirações próprias de cada campo. A nossa proposta de pesquisa se inseriu nesse contexto, com a preocupação de saber o quanto esse projeto poderia colaborar para vida dessas escolas parceiras, e nesse sentido escolhemos olhar a relação dos alunos com o conhecimento escolar formal, e verificar se a imersão promovida no projeto iria de alguma forma modificar essa relação. Para acessarmos os pensamentos que norteiam os alunos na relação com o conhecimento escolar, trabalhamos com o conceito de Representação Social, pois elas orientam o grupo social em suas escolhas e definem as posturas e comportamentos dos integrantes do grupo. O método que escolhemos para conhecer as representações sociais foi o do Discurso do Sujeito Coletivo (DSC), que consiste em construir uma fala coletiva a partir de depoimentos individuais. Nessa técnica comparamos os vários depoimentos individuais para descobrir o que há em comum, e esse material discursivo comum é a matéria prima do Discurso do sujeito coletivo. Os DSCs nos permitiram saber as representações sociais dos alunos sobre o conhecimento escolar, e como os acompanharemos durante o ano em que a parceria entre a Universidade e a Escola pública se realiza, nós poderemos saber se e como essa relação com o conhecimento escolar formal se modifica.

ABNT:

ALVES, Luis Augusto; MURAMATSU, Mikiya. Escolas públicas "vivendo e sonhando com a USP": representações sociais do conhecimento escolar. 2013.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/81/81131/tde-27062013-095654/pt-br.php >.