ACESSAR O MATERIAL TAGS

Perinstituto De Física [If]Eria, Teatro Popular

Autor(a):

Sepulvida, Paula Bellaguarda de Castro

Orientador(a):

Betti, Maria Silvia

Ano de publicação:

2017

Unidade USP:

Escola de Comunicações e Artes [ECA]

Assuntos:

teatro popular; teatro épico; linguagem teatral; grupos teatrais

Palavras-chave do autor:

Brava Companhia;teatro de grupo;teatro épico;teatro popular;Teatro Popular União e Olho Vivo

Resumo:

Este trabalho realiza uma análise estética da encenação Corinthians Meu amor. Segundo Brava Companhia. Uma Homenagem ao Teatro Popular União e Olho Vivo, que tem como intuito compreender as influências do grupo homenageado e das movimentações políticas ocorridas ao longo da ditadura militar no Brasil, sobretudo nos anos 1970, sobre o trabalho da Brava Companhia. A pesquisa, que tem por base a dramaturgia original de Cesar Vieira, escrita em 1966, compara a primeira ao texto cênico proposto pela Brava Companhia, em 2011. Nosso objetivo foi tecer considerações e hipóteses acerca das transformações na cena teatral militante produzida junto às "classes populares" e aos trabalhadores ao longo dos últimos anos. Tendo como base a análise comparativa dos dois documentos dramatúrgicos, esta pesquisa buscou interpretar tais modificações estilísticas à luz de uma prática de teatro épico, bastante presente na cena teatral paulistana.

ABNT:

SEPULVIDA, Paula Bellaguarda de Castro; BETTI, Maria Silvia. Corinthians, meu amor - segundo Brava Companhia: teatro e militância na periferia da cidade de São Paulo. 2017.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27156/tde-12012018-111445/ >.