ACESSAR O MATERIAL TAGS

Vulnerabilidade

Autor(a):

Mendes, Haroldo José

Orientador(a):

Bastos, José Roberto de Magalhães

Ano de publicação:

2014

Unidade USP:

Faculdade de Odontologia de Bauru [FOB]

Assuntos:

cárie dentária; fatores socioeconômicos; desigualdades em saúde; indicadores sociais

Palavras-chave do autor:

cárie dentária;desigualdades em saúde;fatores socioeconômicos;indicadores sociais

Resumo:

O estudo dos determinantes sociais dos processos de saúde e doença da população é um importante campo da Saúde Coletiva, indicando que o entendimento desses fatores favorece ações concretas de cuidado e respostas às necessidades de saúde, principalmente na promoção, prevenção, tratamento e recuperação da saúde, aumenta a redução de vulnerabilidades, de iniquidades em saúde e promove justiça social. A presente pesquisa teve como objetivos verificar a evolução dos indicadores socioeconômicos e de cárie dentária, ocorrida no Brasil entre os anos 2000 e 2010, e a influência dos determinantes socioeconômicos na ocorrência de cárie dentária no Brasil, no ano de 2010. Trata-se de um estudo do tipo ecológico de caráter exploratório envolvendo dados secundários oficiais coletados dos inquéritos populacionais em Saúde Bucal, dos anos de 2003 e 2010, e do Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013. O teste de correlação de Spearman foi utilizado para avaliar as diferenças encontradas entre os indicadores socioeconômicos e de cárie dentária entre os anos 2000 e 2010 e as técnicas de análise exploratória multivariada, denominadas Análise de Agrupamentos e Análise do Componente Principal, utilizadas para verificar a similaridade e influência entre os indicadores socioeconômicos e de cárie dentária no ano de 2010. Os resultados mostraram que entre os anos 2000 e 2010 houve melhora significativa em todos os indicadores socioeconômicos estudados em todas as regiões administrativas. Neste mesmo período, também houve melhora significante nos índices de ocorrência de cárie dentária em todas as faixas etárias (5, 12, 15 a 19, 35 a 44 e 65 anos ou mais) e em todas as regiões do Brasil. Todas as variáveis de ocorrência de cárie dentária (Prevalência de Cárie, ceod/CPOD e número de dentes cariados, restaurados e perdidos por cárie) relativos aos grupos etários de 5, 12 e 15 a 19 anos, foram influenciados pelo determinante socioeconômico compreendido pela desigualdade de renda. Entre os adultos (35 a 44 anos) e idosos (65 a 74 anos) as variáveis de ocorrência de cárie dentária sofreram influencia dos aspectos físico-materiais na produção da saúde e da doença, das desigualdades de renda e das relações entre a saúde das populações e as condições nas quais ela vive. Os indicadores analisados podem contribuir na elaboração de modelos de decisão em saúde, na explicação dos processos organizativos e da desigualdade na oferta de serviços e recursos humanos em saúde bucal no Brasil.

ABNT:

MENDES, Haroldo José; BASTOS, José Roberto de Magalhães. Cárie dentária e desigualdades socioeconômicas no Brasil. 2014.Universidade de São Paulo, Bauru, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25144/tde-10102014-162213/publico/HaroldoJoseMendes_Rev.pdf >.