ACESSAR O MATERIAL TAGS

Autor(a):

Blaitt, Alexandre

Orientador(a):

Facioli, Valentim Aparecido

Ano de publicação:

2003

Unidade USP:

Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas [FFLCH]

Assuntos:

literatura brasileira (história e crítica)

Resumo:

Esta dissertação analisa os narradores dos romances Recordações de Isaías Caminha e Triste Fim de Policarpo Quaresma de Afonso Henriques Lima Barreto. O trabalho buscou identificar, no plano artístico-literário, os aspectos da sociedade autoritária brasileira através da concepção militante do escritor carioca e de seu engajamento literário. Privilegiando o ponto de vista histórico e literário, analisou-se os espaços de ação dos protagonistas Isaías Caminha e Policarpo Quaresma. Em Recordações, a análise narrativa se ocupou dos reais motivos que alicerçaram a imprensa no início do século XX; a denúncia dos literatos da belle époque carioca; e a subjetividade ameaçada pelo remoinho da vida metropolitana no Rio de Janeiro. Em Triste Fim, os espaços se ampliaram do subúrbio carioca à concepção de nação e pátria, às políticas agrárias do meio rural e ao autoritarismo republicano do marechal-presidente Floriano Peixoto. Nesses espaços constatou-se o processo de constituição de uma sociedade autoritária, nascedouro e natureza íntima da República brasileira; constituindo, assim, os dois primeiros capítulos. O terceiro capítulo estabelece uma confluência das personagens enquanto "extremos que se tocam", identificando nos narradores uma tomada de posição radical que reflete a postura do autor diante da literatura. Por último, no quarto capítulo, o trabalho trata da posição marginalizada que o autor ocupou diante do cânone da literatura brasileira e a recepção da obra.

ABNT:

BLAITT, Alexandre; FACIOLI, Valentim Aparecido. Isaías Quaresma: estudo de dois narradores de Lima Barreto. 2003.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003.